Arquivos do Blog

Imperdível – Briga, desentendimento faz parte de qualquer relacionamento amoroso, mas, especificamente algumas coisas jamais se devem ser ditas por nada acrescentar, tão somente enfurecendo o outro. Curta. Menos Brigas, Mais Paz e Felicidade. Oferecimento: Viril Energy Plus Turbo- Porque Sexo com Qualidade é essencial ao relacionamento

brigas no relacionamento

 FRASES QUE JAMAIS DEVEM SER DITAS EM UMA DISCUSSÃO

Antes de tudo em uma discussão ou em uma D.R você deve saber qual seu objetivo principal com da mesma. Observe se essa está motivada por objetivos seus, ou seja, de forma premeditada, se advém de raiva, uma manifestação de ciúmes e sobretudo saiba o queres e o que é mais importante para você:

1- Sair campeão (campeã) em agressões e por fim a relação.

2- Esclarecer o fato, o motivo, usando o bom senso e sabendo ouvir os argumentos.

3- Apenas explodir por falta de controle emocional (Ação X Ação reflexa ou patológica)

Qualquer pessoa que já teve um relacionamento sério já se pegou dizendo algo que não deveria durante uma briga, e também ouviu frases capazes de tirar qualquer um do sério. “Tem gente que discute tudo com muita agressividade, até problemas pequenos”, diz a psicóloga e terapeuta sexual Ana Canosa, autora de “A Metade da Laranja? Discutindo Amor, Sexo e Relacionamento” (Ed. Master Books). Para ela, a melhor solução para evitar esse tipo de situação é não discutir quando os ânimos estão alterados e avaliar o peso do problema que está sendo tratado. “Se sua intenção é detonar o outro, fale o que quiser. Mas se quiser resolver o problema, algumas coisas não devem ser ditas”, afirma. A seguir, veja quais são as piores frases que costumam ser ditas em brigas de casais e saiba por que evitá-las.

mlinda4 VAMOS TERMINAR“: para a psicóloga Ana Canosa, você não deve ameaçar fazer algo que não fará. Margareth dos Reis, também psicóloga e doutora em Ciências pela FM-USP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), fala que não se deve banalizar a possibilidade de um rompimento. “Quem fala isso a toda hora só quer agredir. É uma pessoa que não respeita os limites daquilo que se pode falar numa relação” afirma. Para a psicanalista Blenda de Oliveira, as ameaças dão ao par o direito de ir embora sem que você possa reclamar. “Você não pode testar muito a paciência alheia. As pessoas têm limites”, diz ela.

 NÃO É A PRIMEIRA VEZ QUE VOCÊ FAZ ISSO“: aproveitar uma discussão para jogar na cara tudo que o parceiro já fez de errado na relação está entre as piores atitudes que podem ser tomadas durante uma briga. “Puxar todo o histórico de insatisfações é algo que deve ser vetado. É importante se concentrar no assunto do qual vocês estão falando”, diz a psicóloga Ana Canosa. Para a psicóloga e terapeuta de casais Margareth dos Reis, quando a pessoa está com raiva, é comum que sua reação seja desproporcional e que ela relembre o passado. O problema é que, com essa atitude, nem a nova nem a velha questão serão resolvidas.

ISSO É TÍPICO DA SUA FAMÍLIA: “Nunca coloque a família no meio da briga, a menos que a discussão seja sobre os parentes do outro, de fato”, diz a psicóloga e terapeuta de casais Ana Canosa. A regra existe por um motivo simples: sempre que se começa a falar de familiares, a briga fica feia. “Mesmo que a sua família seja um saco ou que você saiba que sua mãe é uma louca, se o outro criticá-la, você vai defendê-la”, diz Ana. Segundo a psicanalista Blenda de Oliveira, quando um dos dois percebe que a discussão chegará a um ponto extremo como esse, é preciso engolir o orgulho e pedir para conversar depois, quando os dois não estiverem nervosos

mlinda5 VOCÊ É INFANTIL“: além de magoar e irritar o outro, ao dizer que o parceiro parece uma criança, você se coloca em uma posição de superioridade. “É como se você fosse melhor do que ele, fosse um adulto conversando com uma criança. Se você diminui o outro em uma discussão, não dá mais para conversar”, diz a psicóloga Ana Canosa. A psicóloga e orientadora sexual Maria Cristina Romualdo Galati, mestre em Ciências da Saúde pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), afirma que esse tipo de frase é dita porque, quanto mais os casais se conhecem, mais identificam o ponto fraco do outro. Por isso, em uma discussão, aproveitam para dizer bem aquilo que sabem que atingirá o par. No entanto, se o que foi dito é algo que você realmente acredita, reflita por que você está com essa pessoa, já que a considera tão imatura

EU NUNCA FAÇO ISSO“: segundo a psicóloga Ana Canosa, se comparar com o outro durante uma discussão nunca é bom. “Ao dizer que você não comete os mesmos erros que seu par, você se coloca como sendo o mais maduro da relação”, diz ela. Para a psicóloga Margareth dos Reis, ao se definir como aquele que está certo e sabe o que é melhor, você impõe ao outro o papel daquele que está sempre errado, o que é muito prejudicial ao relacionamento. Não seja arrogante.

ISSO NÃO VEM AO CASO: não adianta começar uma D.R. para achincalhar o parceiro e, na hora que ele apontar uma falha sua, achar que o tema não vem ao caso. “Esteja aberto a escutar. Não é para deixar o outro fugir do ponto da discussão, mas se você mostrou algo que o outro faz e te incomoda, ele também tem o direito de expor falhas suas”, diz a psicóloga Ana Canosa. De acordo com a psicóloga e orientadora sexual Maria Cristina Romulado Galati, aprender a escutar é fundamental para resolver o problema que originou a discussão. “A relação é a dois. É preciso também pensar o que estou contribuindo para que desentendimento aconteça”, diz ela

VOCÊ DEVERIA SER MAIS…”: segundo a psicóloga Ana Canosa, o melhor é sempre dizer aquilo que você sente falta, e não apontar erros do outro ou impor um certo tipo de comportamento que você gostaria que ele tivesse. Assim, um “você é frio” ou “você deveria ser mais carinhoso”, por exemplo, deve ser trocado por “eu sinto falta de carinho”. Para Ana, uma boa estratégia é se colocar na situação do outro e expor sua própria dificuldade, mostrando que você também comete erros, mas quer melhorar.

mlinda1EU FAÇO TERAPIA“: evite jogar na cara do outro que, como você faz terapia, se conhece muito bem e sabe o que está falando. “Esse tipo de frase cria abismos; a pessoa sente como se não pudesse conversar, pois é colocada como inferior a você”, diz Ana Canosa.

EU TE ODEIO“: há quem pense que aquilo se diz em um momento de fúria deve ser ignorado, pois foi só da boca para fora. Mas, segundo a psicóloga Maria Cristina Romualdo Galati, quando uma pessoa diz que odeia a outra, há alguma verdade nisso. “Uma coisa é dizer ‘odeio quando você faz isso’. Outra bem diferente é falar que odeia o par. Se você acredita nisso, o que está fazendo com essa pessoa?”, Pergunta a especialista. Para a terapeuta de casais Margareth dos Reis, com esse tipo de frase, não é o problema que é atacado, e, sim, seu par. “Na hora da raiva, a pessoa acaba falando coisas que não são verdadeiras. E isso fará com que leve um tempo maior para os ânimos se acalmarem”, diz ela.

 VOCÊ É LOUCO (A)”: a frase é capaz de tirar qualquer um do sério imediatamente. “Se você está dizendo o que sente e o outro te chama de louco, ele tira a legitimidade do seu sentimento”, diz Ana Canosa. Para a psicóloga Maria Cristina Romualdo Galati, quando os homens dizem isso, é porque não conseguem compreender a complexidade feminina. “Homem é muito racional e objetivo. Assim como ele deve ouvir para tentar compreender tudo aquilo que a mulher fala, ela também deve ser mais objetiva ao dizer o que ele fez para incomodá-la”,

VOCÊ É IGUALZINHA A SUA MÃE”: se você costuma criticar determinado comportamento de sua mãe ou de seu pai e, no meio de uma discussão, é acusado de agir da mesma forma que seu familiar, é impossível não perder a cabeça. “A frase é usada para atingir. É um golpe baixo”, diz a psicóloga Margareth dos Reis. “Além de mexer com a família, ser comparado a familiares dá uma sensação de que você não saiu da estrutura familiar”, diz Ana Canosa.

mlinda2 EU NUNCA TE FALEI, MAS…”: jamais use uma briga para jogar na cara do outro algo que nunca foi discutido antes. “Não se deve falar durante uma discussão aquilo que você não contou quando não estavam brigando. Não é a hora de aparecer com novidades”, diz a psicóloga e psicanalista Blenda de Oliveira. Ao fazer isso, você não resolverá o problema, e acaba criando um novo, além de gerar mais raiva no outro e agravar a D.R.

EU NÃO ESTOU BRAVO: segundo especialistas, negar o que se sente pode ser prejudicial a você e à relação. “O outro não tem bola de cristal. Se você engole o que está sentindo, ele não saberá o que houve e repetirá o mesmo erro, machucando você novamente”, afirma a psicóloga e orientadora sexual Maria Cristina Galati. Por isso, seja honesto e diga como está se sentindo. Ninguém é obrigado a adivinhar o que se passa na sua cabeça.

autoestima 2

veptsexo

TELEFONE BR

 Atendentes On-line direto Do Site:

 http://www.brasillyzzy.com.br

E-mail Para contato Imediato:

 virilenergy@outlook.com

Aquisição Direta Pelo Pag Seguro:

 http://www.viril.tk

Anúncios